sexta-feira, maio 06, 2005

O nome de Boassas

Um comentário deixado aqui no "blog" ao nosso artigo "O cipreste da Casa do Outeiro", por Manuela D. L. Ramos, do notável "Dias com árvores", questionava-nos sobre a origem do nome de Boassas. Começo por referir que não há um consenso sobre esta questão, sendo indubitável que a povoação é muito antiga e que já era mencionada antes da nacionalidade, no tempo de Ordonho II, rei de Leão. Há uma ruína de uma azenha com data de 1072 e a aldeia teve foral em 1253. Sobre a origem do nome há uma lenda (que oportunamente contaremos), que predomina, e consegui identificar dois autores com duas versões diferentes, embora com um ponto comum. Ambos remetem o nome para uma origem árabe...
Já mais do que uma vez escrevi sobre este assunto e aproveito a deixa para fazer uma auto-citação da recente tese «O Douro no Garb al-Ândalus. A região de Lamego durante a presença árabe»...
Assim, "o primeiro indício de que o topónimo Boassas (talvez fosse mais correcto grafar-se Boaças) seria de origem árabe e que me despertou a curiosidade, foi dado pela leitura do livro de Manuel Gonçalves da Costa, “História do Bispado e Cidade de Lamego”, num parágrafo em que refere o seguinte:“...Boassas. Este último topónimo não deriva de “boa assás”, mas possivelmente da arábica Habaxa, com o significado de «aldeia negra», como opinou Pinho Leal, e o lugar foi vila e cabeça de couto, regulado por uma carta de foral de D. Afonso III, passada a 15 de Março de 1253.” [1] Tal significado e proveniência, contudo, não se nos afigura muito credível, parecendo-nos mais lógica, bem documentada e coerente, a hipótese proposta por Almeida Fernandes. Significativamente, porém, mantém-se a origem árabe do topónimo, remetendo o autor, no entanto, uma análise mais profunda para um arabista, e refere:“Boaças: freguesia de Oliveira do Douro, concelho de Cinfães. (...)
A forma Boaças é a correcta: 1258 Avoazas IS 981 este mesmo lugar. (...) Avoaças < > Aboaças, a forma antiga, parece-me ser antroponímica arábica, embora de Abolace (1041 Zidi Abolace DC 314) fosse de esperar «Abolaces», o plural - ou melhor, Aboaces: mas não é raro -es >-as: cp. Máceras (Tarouca) <>
[2]

Espero ter sido elucidativo e não demasiado maçador. A lenda terá que ficar para outra altura. Será apenas de salientar que, ao contrário do que é uma ideia feita, os indícios da presença árabe na região são prolíferos e evidentes...

Siglas utilizadas
IS - Inquisitiones; DC - Diplomata et Chartae. (Portugaliae Monumenta Historica)

Bibliografia consultada

[1] COSTA, M. Gonçalves da - História do Bispado e Cidade de Lamego, vol. II, (6 volumes), Lamego, 1977-1984, pág. 368[2] FERNANDES, A. de Almeida - Toponímia portuguesa (exame a um dicionário), Arouca, Associação para a Defesa da Cultura Arouquense, 1999, pág. 96

3 comentários:

ruigato disse...

podem ver mais informação sobre arouca em arouca.biz

ruigato disse...

podem ver mais informação sobre serra da freita em arouca.biz

APOBO disse...

Caro ruigato, já consultamos. Ficou-nos uma boa impressão. Prometemos voltar. Obrigado.
Abraço.
Cerveira Pinto