sábado, maio 17, 2008

Património desaparecido...


Trata-se pois de mais um exemplar de genuína arquitectura popular que desapareceu em Boassas. A aldeia vai-se assim esvaziando de património na mesma proporção que se esvazia de pessoas. Não posso deixar de relacionar uma coisa com a outra. A cultura que existia antigamente (mesmo em pessoas analfabetas...) hoje não existe, embora as pessoas saibam escrever o seu nome. Este é seguramente um caso paradigmático, na medida em que a casa havia adquirido poucos meses antes da sua demolição um parecer favorável por parte da Direcção Geral de Turismo, para ser uma unidade de turismo rural (eu próprio tratei do caso, gratuitamente). Obviamente, com esta aprovação, o seu valor havia-se multiplicado, no entanto o que aconteceu foi a sua demolição (sem que eu tivesse sido sequer informado...). Claro que há também uma palavra para as autarquias que permitem este tipo de atentados quando a aldeia está classificada como de "Valor Patrimonial"... Mas aí também a questão cultural é grave!

4 comentários:

Paulo J. Mendes disse...

Inacreditável que um edifício notável e tão belo como o da foto tenha desaparecido. Nem parecia estar em mau estado, bem pelo contrário!
Foi demolido?
O que surgiu, ou vai surgir, no seu lugar?

Cerveira Pinto disse...

Caro Paulo J. Mendes
Quando publiquei a foto não tive tempo de escrever o texto que a deveria a acompanhar, pois ainda se torna mais incompreensível a sua destruição. De facto não estava em mau estado de conservação (estava habitada) e aquilo que surgiu em seu lugar é indescritível...
Obrigado pela participação neste espaço e até breve
Manuel

Rafael Carvalho disse...

Desgraça para Boassas, desgraça para o Douro...
As margens do Douro vão-se lamentavelmente esvaziando destes belos exemplares da arquitectura de tabique.
Conta-se que uma sereia tendo entrado por engano na barra do Douro, subiu rio acima.
Encantada com a beleza do vale, salpicou na sua passagem as casas com as suas escamas.
São essas escamas então docemente oferecidas que agora são deitadas fora.

Cerveira Pinto disse...

Caro Rafael
É seguramente uma desgraça, para Boassas e para o Douro. Uma desgraça para a qual ando a chamar a atenção há décadas!!!!... Se se der ao trabalho de pulsar na palavra "património" irá ver outros magíficos exemplares de genuína arquitectura tradicional desaparecidos recentemente. Dizem-nos que o problema de Portugal é social. Eu penso, e insisto, que é um problema social que advém de um grave problema cultural!...
Obrigado pela participação, volte sempre.
Manuel