terça-feira, agosto 03, 2010

Tempo de Bestança

2 comentários:

Sónia Constante disse...

O Bestança é uma dádiva da natureza, as águas cristalinas são do melhor para esquecer o stress, problemas mundanos. Nada melhor para revigorar energias do que banhar nas águas do nosso Bestança. O Bestança é mágico, a sua beleza selvagem reporta-nos para o mundo da fantasia.
Cresci com o Bestança e levo na memória momentos de pura alegria e fantasia. E hoje adulta sei, que o Bestança faz parte de mim. Preservar e cuidar do Bestança é o dever de todos aqueles que o visitam. Vamos divulgar o que de melhor temos na nossa zona mas também vamos alertar para o preservar.

Cerveira Pinto disse...

Olá Sónia...
Não poderia estar mais de acordo com as tuas palavras. De facto o Bestança é uma "dádiva da natureza" e, sem dúvida, que cabe a cada um de nós zelar pela sua preservação. No entanto as notícias que nos vão chegando são preocupantes e não deixam de nos sobressaltar. Ainda no passado dia 22, no Jornal de Notícias, o título de um artigo aí publicado dizia: "Esgoto em local paradisíaco em Cinfães" (http://jn.sapo.pt/cidadaoreporter/interior.aspx?content_id=1623818)... Não é nada que eu já não soubesse. O esgoto em que foi transformado o Ribeiro de Pias (pela própria autarquia...diga-se!...) desagua no Bestança e põe em risco a saúde pública. Algo para que eu próprio alertei, tendo manifestado a minha discordância ao próprio presidente da câmara da altura, pela instalação no local do recolector de esgotos de Pias, há já muitos anos (mais de 20!!!!) e que o próprio "Parque de Lazer de Pias", se tivesse sido construído tal como o projectei, teria resolvido. Sublinhe-se ainda que se o "Parque de Pias" é aquela vergonha é porque a edilidade decidiu alterar o próprio projecto de execução da obra (aprovado pelo Ministério do Ambiente) e que esta teve que ser "embargada" à própria autarquia, pelo que ficou incompleta!!!... Enfim, é uma vergonha que as riquezas maiores do nosso concelho não sejam protegidas, nem acarinhadas, bem pelo contrário!... Enfim, há que continuar a lutar! Obrigado pela participação, mais um vez e até breve.