segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Micro-causa...

4 comentários:

Susana disse...

Como é que é possivel que se publiquem este tipo de artigos peçonhentos? "Consultório de etiqueta"?!Já não ha paciencia!
A possidonissima autora que cresça para a vida! E quanto ao director do Jornal que tenha vergonha!

APOBO disse...

Cara Susana

Compreendemos perfeitamente a sua indignação... Com tantos assuntos importantes para ser debatidos e esta gente dedica o seu tempo a fazer observações fúteis e, no mínimo, anedóticas. Apenas ainda para fazer saber que enviamos uma carta a esta senhora e que publicamos, em jeito de comentário, no blogue do Daniel Carrapa, e que diz o seguinte:

Ex.ma Sra. D. Assunção Cabral

Apenas para lhe dizer que em trocando a sua cabeça pela de um qualquer felino, o bicho ficaria a perder... O que escreve, isso sim, é de extremo mau gosto, revela falta de educação, cheira mal e é ordinário. Também não gosto de "tias" armadas em defensoras do "bom gosto" e da "moral" e não ando a incentivar ninguém a dar-lhes pontapés. Não sei porquê, mas algo me diz que a Sra. é daquelas a quem lhe incomoda o pêlo dos animais vivos, mas se for pêlo de animais mortos, provavelmente já lhe agrada, não?... Alguma vez cheirou uma raposa, viva?... Sabe que o ser humano é um dos animais que mais mal cheira? Provavelmente até põe um presépio no Natal, esquecendo-se que foi o calor e o pêlo de animais que cheiram bem pior que os gatos, que aqueceram o menino que acabava de nascer... Enfim, não vale a pena estar a alongar-me demasiado, porque afinal, o seu arrazoado nem sequer o merece. Faça-nos apenas um favor e a todas as pessoas que sabem que são animais e que gostam de animais, poupe-nos às suas elucubrações idiotas!

Manuel da Cerveira Pinto

Resta-nos agradecer a sua visita e partticipação. Volte sempre
A direcção da APOBO
Manuel da Cerveira Pinto

Anónimo disse...

depois de ler tantos comentários..
miau..

APOBO disse...

Caro "anónimo"
Supostamente estar-se-á a referir às dezenas de comentários colocados no blogue de Daniel Carrapa - "A Barriga de um Arquitecto", já que aqui no Boassas não somos muito propícios a grande número de comentários. Se, por outro lado, o que se pretende é ironizar, lamento, mas essa é uma arma poderosa que não está ao alcance de um qualquer e que, seguramente, apenas faz sentido se utilizada por alguém que dá a cara e não se refugia em cobarde anonimato.