terça-feira, janeiro 24, 2006

Ribeiro de Enxidrô



Aspecto de um moinho do ribeiro de Enxidrô, um afluente do Bestança, nas proximidades de Vila de Muros e da "Quinta do Sargaçal". Um exemplo do património que todos os dias desaparece em toda a região e que é urgente classificar e proteger.

3 comentários:

Solariso disse...

Coisa mais linda

José Amoreira disse...

Porque não alcatroar-se uma estrada larga até lá, para todos podermos aceder a esta pequena, mas soberba, maravilha? E depois, para entreter os turistas, devia-se desenvolver a área: cafeteria, venda de "artesanato", hotelzito... Claro, sempre no maior respeito pelos valores naturais e ambientais!

APOBO disse...

Caro José
Isto é o que se pode chamar verdadeiramente de humor negro (e não é por causa do alcatrão...)
Compreendemos o seu ponto de vista e, por isso, por vezes temos até receio de divulgar algumas das maiores belezas ambientais, naturais e paisagísticas da nossa terra... É que parece que quando falamos nelas passado pouco tempo desaparecem e tendemos a pensar numa relação de causa-efeito...
Obrigado pelo comentário (que tinha ficado esquecido) e parabéns e felicidades para "O cântaro Zangado".
cerveira pinto