sábado, março 16, 2013

750 anos da Carta de Foral

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
Fez ontem sete séculos e meio que a aldeia de Boassas recebeu Carta de Foral a qual foi atribuída pelo Rei D. Afonso III, o bolonhês, em Santarém, a 15 de Março de 1253.
 
Celebramos aqui a efeméride que  merece a nossa aldeia, infelizmente sempre tão esquecida e maltratada... E não deixa de ser curioso que numa terra onde dificilmente se consegue estar sem ouvir foguetório, não haja sequer uma menção a uma data tão significativa para a história do concelho.
 
Enfim!... O nosso foguetório, mesmo "virtual" é sentido. Mantemos o optimismo na certeza de que melhores tempos virão. Viva Boassas!!!!!...

2 comentários:

Nuno Resende disse...

Bom dia
Penso que há alguma confusão em relação a esta data. Boassas nunca recebeu foral pela simples razão de que nunca foi couto, honra ou município. Foi simplesmente uma vila (aldeia) regalenga, com as suas obrigações judiciais e fiscais perante o rei. A data de 15 de março de 1253 é a primeira do livro da Chancelaria de D. Afonso que abre com um foral dado pelo monarca a Ulvaria (Oliveira) (pode conferir na recente edição desta chancelaria pela Universidade de Coimbra). Esta Oliveira (uma herdade) era em Carregal do Sal. Deve ter procedido daqui a confusão começada por Pinho Leal que pensou ver aqui Oliveira do Douro e com ela, Boassas. Mas nunca houve nesta terra de Ferreiros de Tendais, foral que não fosse o novo, dado por D. Manuel I, em 1513

Associação Por Boassas disse...

Olá Nuno
Obrigado pelo seu esclarecimento. De facto há bastante confusão com várias coisas que se prendem com a história de Boassas e do extinto concelho de Ferreiros de Tendais. É um facto que eu próprio já procurei o foral de Boassas, tendop mesmo chegado a ir à Torre do Tombo, sem proveito... A informação que colhi é retirada do livro de Bertino Daciano Guimarães (Cinfães. Subsídios para uma monografia do concelho), que me merece grande credibilidade. Também Manuel Gonçalves da Costa refere este facto. E seria bom haver uma maior investigação relativamente ao Concelho de Ferreiros de Tendais, pois que Basílio Alberto de Souza Pinto refere o foral de 1513 como sendo o terceiro, tendo o primeiro sido passado por D. Sancho I em 1210 e o segundo por D. Afonso III em 4 de Janeiro de 1258. Pinho Leal no seu Portugal Antigo e Moderno, ao falar de Oliveira do Douro afirma mesmo que: ""É nesta freguesia o grande e rico lugar de Boassas, que foi vila e cabeça de couto (...)". Ainda segundo outros documentos a "Quintã" de "Avoaças" (Boassas) era honra de D. Urraca Paiães. Como não temos acesso às fontes limitamo-nos a considerar o que outros escreveram sobre o assunto. Diga-se que sobre este tema a Monografia de Cinfães nada refere. Haja quem investigue, que de uma coisa temos certeza, riqueza histórica e cultural é coisa que não falta neste concelho tão maltratado. Abraço e obrigado uma vez mais.